'Baralho do Crime' da Bahia integra mais cinco novas caras

Entre elas, está a de 'Paulo Escopeta', participante de sequestros em vários estados

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

02 Agosto 2011 | 21h16

SÃO PAULO - Cinco novos criminosos que entraram na lista dos bandidos mais procurados da Bahia passaram a integrar o Baralho do Crime, iniciativa lançada em junho pela polícia do estado para ajudar na identificação dos suspeitos pela população. Hospedado no site do Disque Denúncia da Bahia, o baralho disponibiliza a fotografia e o tipo de crime que cada bandido, representado por uma carta, é acusado.

Entre os novos integrantes está Paulo César Alves Filgueira, também conhecido como "Paulo Escopeta", ex-policial investigado por cometer homicídios e participar de sequestros em todo o estado. Ele agora é dama de ouro, em substituição a Sandro Barbosa de Souza, o "Catatau", preso em junho.

Amílton Caíres dos Santos é investigado pela prática de roubo e formação de quadrilha, e é o novo 10 de ouro. Márcio Oliveira da Silva, também chamado de "Márcio Coroa", acusado de roubo na Região Metropolitana de Salvador, assume o 3 de ouro.

Também procurado pela prática de roubo, Cleidson Souza dos Santos ocupa no baralho a carta 10 de espadas. Jeovane Gonçalves de Freitas, investigado por homicídio e receptação, é o novo valete de copas.

A reorganização do baralho e a substituição das cartas são provocadas pelas mortes, prisões, expedições de mandados de prisão e de alvarás de soltura dos criminosos.

Mais conteúdo sobre:
Baralho do CrimeBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.