Barco com 100 pessoas naufraga no Amapá

O barco Cidade de Óbidos naufragou neste sábado a quatro horas do município de Laranjal do Jari, no sul do estado do Amapá. Levando mais de cem passageiros, a maioria políticos, assessores parlamentares e jornalistas, o barco colidiu com uma balsa e em cerca de cinco minutos afundou. Segundo o chefe da Casa Militar do governo, coronel Ricardo Dias, sete pessoas estão desaparecidas, entre elas a jornalista epublicitária Simone Teran, esposa do deputado estadual Manoel Brasil (PL) - que também estava nobarco -, o empresário Vitor Santos (PFL), assessor do ex-governador Anníbal Barcellos, e umsegurança do prefeito de Santana, Rosemiro Rocha (PL).O barco saiu do porto de Santana no final da tarde ontem. A viagem foi organizada pela deputada federal Fátima Pelaes (PSDB), pré-candidata ao governo do Amapá, que sobreviveu ao naufrágio. Os convidados eram deputados federais, estaduais, prefeitos e líderes políticos de vários partidos que apoiam a sua candidatura.O ex-vereador Iraçu Colares falou com exclusividade a Agência Estado por celular via satélite às 17h15. Ele disse que os passageiros estão sendo socorridos por ribeirinhos e transportados para Laranjal do Jari numa lancha do deputado federal Badu Picanço (PSDB). Até a noite deste sábado não havia chegado socorro de Macapá. O Corpo de Bombeiros de Laranjal não tem mergulhadores.O governador Alberto Capiberibe já mandou para o local o chefe da Casa Militar, coronel Dias, uma equipe da Polícia Técnica e mergulhadores do corpo de bombeiros.O prefeito de Santana Rosemiro Rocha, apesar de ferido, se recusa a abandonar o local enquanto todos os corpos não forem resgatados. Os corpos só devem começar a chegar em Macapá neste domingo. O aeroporto de Laranjal do Jari não possui equipamentos que permitam a decolagem e aterissagem de vôos noturnos.Informações extra-oficiais dão conta de que o barco Cidade de Óbidos é o antigo barco Novo Amapá, que em 5 de janeiro de 1981, naufragou no mesmo local matando mais de 300 pessoas.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2002 | 19h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.