Barco que atingiu alemão deve ter sofrido avarias

Segundo empresário que hospedava Wölffer quando barco precisar de consertos 'algum marinheiro vai saber'

Marcelo Auler, de O Estado de S. Paulo,

03 de janeiro de 2009 | 13h26

O empresário paulista Luiz Oswaldo Pastore acredita que em poucos dias surgirão informações sobre a embarcação que no último dia 31, na praia do Saco de Mamanguá, em Paraty, região sul do estado, atropelou e matou o seu hóspede, o empresário alemão Christian Martin Wölffer, de 70 anos. Nas suas previsões, o barco causador do acidente sofreu avarias e necessitará de conserto.   Veja também: Capitania ainda não sabe qual barco atingiu alemão em Paraty  Capitania dos Portos do RJ vai apurar morte de empresário   "Eu acredito que mais três ou quatro dias algum marinheiro vai saber. Ninguém fica impune, vão ter que arrumar o barco, a pancada foi muito grande. Seguramente ninguém passa em cima de alguém de 90 quilos impune. Quando você pega um coco já sente. Em algum lugar eles vão ter que consertar o barco e alguém vai abrir o bico", comentou ontem, ainda emocionado com a morte do amigo de mais de 15 anos, por telefone, com a reportagem do Estado.   Wölffer estava hospedado na casa de Pastore junto com o casal de atores Rodrigo Hilbert e Fernanda Lima. Também estava ali para um almoço de fim de ano o engenheiro José Kalil Filho. O empresário alemão nadava a 150 metros da praia quando começou a pedir socorro. O casal socorreu o empresário - Hilbert a nado e Fernanda em um caiaque - levando-o para a areia. Um barco de Kalil Filho o conduziu até a foz do rio Pereque-Açu, local em que é possivel o acesso de carro. Ali, uma ambulância, providenciada pela médica Renata Bittencourt Pataleo - esposa de Kalil - levou o alemão para a Santa Casa de Paraty,onde ele chegou morto.   Na sexta-feira, 2, polciais da Delegacia de Paraty e militares da Capitania dos Portos visitaria a casa de Pastore à tarde para ouvir o depoimento daqueles que assistiram ao acidente. Pastore, porém, garantiu não ter nenhuma informação sobre a embarcação. "Não tenho nada a esconder, mas seu eu tivesse alguma informação, já teria declarado alguma coisa".

Tudo o que sabemos sobre:
RioParatyalemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.