Barretos tem 600 casos suspeitos de dengue

Além dos 421 casos de dengue já confirmados neste ano, Barretos ainda tem cerca de 600 casos suspeitos da doença. A cidade que vive uma epidemia, iniciada em outubro - foram 97 casos até dezembro -, tenta controlar a proliferação do mosquito Aedes aegypti e uma campanha de esclarecimento da população, com a participação de mais de 10 mil alunos das escolas municipal, estadual e particular, foi iniciada. "A procura para realizar exames de dengue está em declínio", diz a secretária de Educação de Barretos, que responde pela Saúde, Maria da Graça Oliveira Lemos.Segundo a secretária, a diminuição de casos se deve à mudança do veneno usado pela Superintendência do Controle de Endemias (Sucen). "O veneno só atingia 40% dos mosquitos e perdeu sua eficiência, mas ele já foi trocado", diz ela. Além disso, palestras estão sendo realizadas em escolas e as crianças, em blocos, estão visitando residências e conscientizando a população.Dos 421 casos de Barretos, 418 são autóctones e 3 sem classificação. A seguir, a segunda cidade com maior incidência na região é Guaíra, com 44 casos. Ribeirão Preto é a terceira, com 29 casos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.