AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Basílica e polícia não querem romaria de motoboys

A romaria de motoboys da capital paulista, marcada para este amanhã, em direção ao Santuário Nacional de Aparecida, no Vale do Paraíba, não será recebida oficialmente pela direção da Basílica. Segundo a assessoria de imprensa, o Santuário não foi oficialmente avisado do evento e nenhuma missa foi programada para este público. De acordo com nota oficial assinada pelo reitor do Santuário, padre José Ulisses da Silva, a direção da igreja espera que os atos de vandalismo e irresponsabilidade praticados no evento realizado no ano passado, que causaram danos ao município de Aparecida e ao público em geral, não se repitam. "Estaremos recebendo os motoqueiros, assim como recebemos todos os que querem rezar e estar aqui, desde que respeitem este local". Assim como a Basílica de Aparecida, a Polícia Rodoviária Federal não vai permitir que grupos de motoqueiros se concentrem na estrada e promete intensificar a fiscalização em todo trecho da rodovia. Em reunião realizada em São Paulo, na última quinta-feira, entre a polícia e os organizadores dos motoboys da capital, ficou combinado que a insistência na realização do evento acarretará em multa de R$ 600,00 para cada motoqueiro, indiciamento por crime de desobediência e perturbação da ordem pública e ainda suspensão da carteira de habilitação por um ano. Até o romeiro Nélio Amador Bueno, de Caraguatatuba, não concorda com o evento realizado domingo. Bueno foi quem iniciou, há 20 anos, a primeira motorromaria em direção à Aparecida e nunca mais parou. Porém, desde o ano 2000, quando houve uma concentração de motoboys na Via Dutra cercada por confusões, assaltos e acidentes, não pode mais cumprir sua promessa conforme planejava. "Eles estragaram tudo. Esta não é a motorromaria oficial". O romeiro conta que no ano passado, cumpriu a promessa no mês de setembro, com apenas 5 mil motoqueiros, que saíram de Mogi das Cruzes (SP), em direção à Aparecida, pela antiga rodovia Rio-São Paulo. "Neste ano, o evento oficial dos motoqueiros do Brasil vai acontecer na primeira semana de julho, durante três dias, para que não haja concentração de motos na Dutra". Com o apoio do Santuário Nacional e da prefeitura de Aparecida, o Congresso Nacional de Motociclistas está marcado para os dias 5, 6 e 7 de julho, segundo Bueno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.