Bastos lamenta acusação de falsa testemunha sobre Lacerda

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, lamentou a farsa descoberta nesta sexta-feira de acusação falsa a Hamilton Lacerda, coordenador de campanha do candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante. "É uma irresponsabilidade muito grande. Depois que joga uma coisa dessas por aí, é difícil recuperar", afirmou ao chegar nos estúdios da Rede Globo, para acompanhar o debate entre o presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin.Neste quinta, Luiz Armando Silvestre Ramos, verdadeiro nome do suposto ´laranja´ havia dito à Polícia Federal que entregou R$ 250 mil a Hamilton Lacerda, no Hotel Ibis. Essa linha de investigação da PF era uma das hipóteses para identificar o dinheiro - R$ 1,75 milhão - que seria usado na negociação do dossiê e foi apreendido com Gedimar Passos e Valdebran Padilha, em 15 de setembro.Ramos tinha se apresentado como Agnaldo Henrique de Lima e, segundo a PF, já tem passagem por estelionato. A PF já pediu sua prisão preventiva, mas como a Lei Eleitoral impede a prisão de qualquer pessoa no período que antecede a eleição, a polícia espera prendê-lo somente na próxima terça.A PF confirmou nesta sexta que investiga o caso, inclusive a denúncia de participação da secretaria-executiva do PSDB em Pouso Alegre, Rosely Souza Pantaleão, ao apresentar a testemunha falsa. ?As investigações que foram desenvolvidos em Varginha e Pouso Alegre não se mostraram verdadeiras. E ele irá responder com falsidade ideológica?, disse o superintendente pela manhã.O ministro disse ainda ter uma boa expectativa para o debate desta sexta "pelo nível de importância e por ser o ultimo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.