Batan, em Realengo, ganha Unidade Pacificadora

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), inaugurou ontem na favela do Batan, em Realengo (zona oeste), a terceira Unidade de Policiamento Pacificadora (UPP) do Estado. A comunidade, onde moram 40 mil pessoas, tornou-se mais conhecida depois que milicianos que a dominavam torturaram uma equipe do jornal O Dia que investigava a suposta atuação de policiais na milícia da favela, em 2008.A UPP é subordinada ao 14.º Batalhão de Polícia Militar, em Bangu, e tem a missão de manter a paz na comunidade, interagindo com os moradores e, ao mesmo tempo, garantir a ordem e o cumprimento da lei. A unidade funcionará com 55 policiais, dos quais 40 recém-formados pelo Curso de Formação de Praças da PM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.