Marcos Arcoverde/AE
Marcos Arcoverde/AE

'Batman' foi transferido do Rio ao MS em avião da FAB

Ex-PM que comanda a milícia 'Liga na Justiça' foi levado ao presídio de segurança máxima de Campo Grande

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo,

15 de maio de 2009 | 16h21

O ex-policial militar Ricardo Cruz Teixeira, o Batman, foi transferido nesta sexta-feira, 15, para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Preso na quarta-feira em Paciência, na zona oeste do Rio, ele foi levado em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para a penitenciária federal de segurança máxima.

 

Veja também:

linkPolícia analisará lista de nomes achada com líder

linkPreso policial que fugiu pela porta da frente da prisão no Rio

linkPolícia usou helicóptero para prender 'Batman' no Rio

linkSegurança do RJ tenta descobrir origem de vídeos de foragido   

 

Batman passou a noite no prédio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil. Pela manhã, foi levado até o Aeroporto Santos Dumont sob forte aparato de segurança, que contou com dois helicópteros.

 

Em outubro do ano passado, Batman deixou pela porta da frente o presídio Bangu 8 onde estava desde agosto de 2007, após ser preso em flagrante depois de matar duas pessoas e tentar assassinar um PM em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos. Em março deste ano, o ex-PM foi condenado a 9 anos de prisão por formação de quadrilha. Em 2008, ele já havia sido condenado a seis anos de prisão por extorsão.

 

O governador Sérgio Cabral defendeu a expulsão de todos os PMs cujos nomes constam na lista de propinas encontradas na casa onde o miliciano foi preso. Após a prisão, em depoimento à polícia do Rio, o acusado admitiu o envolvimento com milícias, mas negou a participação em homicídios.

Mais conteúdo sobre:
Batmanmilícias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.