Bauru pede correção em verbete sobre sanduíche

Assim que chegou à cidade, orecém-lançado Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa provocoupolêmica. Isso porque o verbete "bauru" destaca a palavra comotendo surgido no século 20. A composição do sanduíche, criadopor uma pessoa nascida na cidade e também incluído no verbete,leva ovo frito e alface, dois ingredientes que não constam dareceita original. O vereador José Eduardo Fernandes Ávila (PPB),autor da Lei Municipal 4.314, de 1998, que oficializa osanduíche surgido há quase 70 anos, enviou ofício para a EditoraObjetiva, detentora dos direitos de publicação da obra, pedindocorreção.Na correspondência, lembra que o nome surgiu pelo menosno século 19, uma vez que o município data de 1896, com essemesmo nome, e antes disso existia como vila. Quanto ao sanduíche, cita que foi criado em 1934, pelo bauruense Casemiro Pinto Neto- então estudante de Direito em São Paulo e freqüentador doRestaurante Ponto Chic, no Largo do Paissandu - que ditou areceita ao sanduicheiro da casa. Como seu apelido era Bauru, omesmo nome foi dado ao prato que, com o tempo, correu quase todoo mundo."Nós sabemos que se faz bauru das mais variadas formas, mas éimportante que em uma obra de referência como o DicionárioHouaiss figure a receita original, que hoje está oficializadapor lei, e não as versões", diz o vereador, lembrando que areceita de Casemiro se mantém hoje no próprio Ponto Chic, em SãoPaulo, e no Bar Skinão, em Bauru. Os ingredientes: pão francêsna canoa (sem miolo), fatias de rosbife, tomate em rodelas,pepino em conserva, queijo fundido na água quente (mistura deprato, gouda, estepe e suíço) com manteiga e sal.Mesmo na cidade do interior paulista, encontra-se obauru em diferentes formas. Mas a falta da receita original nodicionário acabou abrindo discussões das mais variadas. Há quem,como a professora Isolina Bresolin, da Academia Bauruense deLetras, a considere um patrimônio municipal e exija respeito.Muitas pessoas da cidade consultadas também defenderam a práticada receita original e lembraram que o município realizaanualmente a festa do sanduíche. Algumas reivindicaram maisempenho dos órgãos públicos e comunitários na preservação dessatradição. Ao tomar conhecimento da discussão causadapor seu dicionário, a Editora Objetiva informou que o verbeteserá corrigido na próxima edição, que não tem data paracircular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.