Bebê com anencefalia completa quatro meses em São Paulo

Marcela de Jesus Ferreira, o bebê que nasceu com anencefalia em 20 de novembro de 2006, completou quatro meses de vida nesta terça-feira, 20, superando todas as expectativas médicas. Marcela teve paradas cardíaca e respiratória e desde segunda-feira, 19, enfrenta um resfriado.Por conta destes problemas, a pediatra Márcia Beani Barcellos informou que a menina voltou a tomar antibióticos para prevenir um eventual quadro de pneumonia, o que poderia comprometer a sua saúde. "Ela está um pouco cansada e uma radiografia mostrou que tem secreções nos pulmões", explicou a médica.Marcela, que continua em um dos quartos da Santa Casa de Patrocínio Paulista, já está pesando 3,880 quilos e tem 58 centímetros. Para ter alta, a prefeitura ajuda a família da menina a procurar um imóvel na cidade para alugar.Nestes quatro meses, Marcela fez exames de tomografia computadorizada e ressonância magnética, ambos em Franca, que comprovaram o quadro de anencefalia. A menina tem apenas uma parte do encéfalo (cérebro), o tronco cerebral, que a mantém viva, contrariando até o ultra-som feito antes de seu nascimento, que indicava pouca chance de sobrevivência.A mãe, Cacilda Galante Ferreira, não sai do lado da filha desde o nascimento e, como a família (que mora na zona rural) encontra dificuldades para alugar um imóvel perto da Santa Casa. Segundo o coordenador de Saúde da prefeitura, Géter Simão, a prefeitura bancaria as despesas (o oxigênio e equipes médicas, pelo Plano de Saúde da Família), a Santa Casa cederia os aparelhos e a pediatra continua o atendimento diário.As despesas mensais superam os R$ 1 mil, bancados pela prefeitura - o Sistema Único de Saúde (SUS) cobre as diárias hospitalares. Marcela é alimentada por sonda, com 50 ml de leite a cada três horas - começou com 5 ml. A partir da próxima semana existe a possibilidade de ela iniciar a alimentação, também por sonda, de uma dieta pastosa de legumes, segundo a pediatra Márcia. Devido à sua experiência acompanhando o caso, a médica já está preparando material para, no futuro, publicar em revistas especializadas de medicina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.