Bebê de 17 dias morre soterrado após temporal em Minas

Barranco desabou sobre a casa onde ela e a mãe estavam, em Dom Cavati; Estado contabiliza 40 vítimas

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

01 de abril de 2009 | 14h54

Um bebê de 17 dias é a 40ª vítima das chuvas que atingem Minas Gerais desde setembro do ano passado, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira, 1º, pela Defesa Civil do Estado. De acordo com o órgão, Mariana Vitória da Silva morreu soterrada depois que um barranco desabou sobre a casa onde ela e a mãe estavam, em Dom Cavati, na região do Vale do Rio Doce, a 270 quilômetros de Belo Horizonte, na terça-feira.

 

Por volta de 10 horas, Eliane da Silva Rocha, de 29 anos, mãe da recém-nascida, deixou a cozinha para ver a menina, que estava num quarto dos fundos da casa. Foi quando a residência desabou parcialmente no cômodo onde estavam. A menina ficou soterrada e faleceu no local.

 

A mulher sofreu fraturas nos dois pés e foi levada para um hospital da cidade vizinha de Inhapim, depois transferida para Ipatinga. Eliane já recebeu alta. O corpo da criança foi sepultado nesta quarta-feira no cemitério municipal de Dom Cavati.

 

O número de mortos corresponde a um crescimento de 100% em relação à média dos últimos anos, na faixa de 20 vítimas fatais. O Estado já tem 198 municípios em situação de emergência. Ainda segundo a Defesa Civil, 258 cidades foram afetadas de alguma forma pelas chuvas, prejudicando 1.142.980 pessoas.

 

Desse total, 458 ficaram feridas, uma está desaparecida, 109.111 continuam desalojados - os que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares - e outros 10.798 permanecem desabrigados - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos.

 

(Com Eduardo Kattah, de O Estado de S.Paulo)

 

Atualizado às 17h27 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvas em MGMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.