Bebê de adolescente morta por bala perdida é registrado

Odair Batista de Oliveira, marido de Elenilda Justino da Silva, de 16 anos, baleada e morta num tiroteio entre polícia e traficantes no Morro Santo Amaro, no Catete, zona sul do Rio, registrou Leiliane, a filha do casal, nesta quinta. Grávida de oito meses, Elenilce foi baleada por volta das 16 horas de terça-feira, 25. As duas balas que atingiram a jovem no peito e no ombro atravessaram seu corpo. A criança permanece internada em estado grave na Maternidade Carmela Dutra. Como Elenilda teve uma parada cardiorrespiratória antes de os médicos fazerem a cesárea, o bebê sofreu asfixia e pode ficar com seqüelas. "Minha neta é linda. Vou deixar na mão de Nossa Senhora Aparecida, mas se ela ficar com algum problema por causa dessa maldade que fizeram com a minha filha... Nem sei. Vamos procurar a Justiça, fazer alguma coisa", reagiu Lucineide Justino da Silva, de 32 anos, mãe de Elenilda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.