Bebê de brasileiros foi seqüestrado por dívida, diz polícia

O bebê de um mês de idade, filho de brasileiros, seqüestrado nos Estados Unidos, foi capturado porque os pais não pagaram os traficantes de imigrantes, chamados "coiotes", que os ajudaram a entrar ilegalmente nos EUA, de acordo com a polícia da Flórida, citada por um noticiário local.A princípio, os investigadores acreditavam que o bebê Bryan dos Santos Gomes havia sido tomado por uma mulher que queria a criança para si, mas agora dizem que o menino foi levado por pessoas ligadas ao tráfico humano, diz o chefe de polícia de Fort Myers, Hilton Daniels, segundo o diário News-Press.Bryan está desaparecido desde 1º de dezembro, quando uma mulher, que dirigia um automóvel, se aproximou da mãe, Fátima Ramos dos Santos, que estava com Bryan, e de outra mulher, que também carregava um bebê. As duas mães e os filhos subiram no carro da terceira mulher - supostamente, para ajudá-la a achar um endereço.A seqüestradora, depois, obrigou a outra mulher a descer do carro com o filho, e ficou com Fátima e Bryan. Depois, libertou a mãe, mas sem o garoto.A mudança da teoria da polícia levanta novas preocupações quanto à segurança do bebê, diz o News-Press. Teme-se, agora que, os "coiotes" venham a machucar a criança para dar um exemplo a outros pagadores relutantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.