Bebê é encontrado morto dentro de lixeira em Minas Gerais

Uma mulher é suspeita de ter causado a morte do filho logo depois de dar à luz na tarde de quarta-feira, 7, em Ipatinga, a 220 quilômetros de Belo Horizonte. De acordo com a polícia, a empregada doméstica O.M.S., de 21 anos, teria entrado em trabalho de parto na casa onde trabalha e, pela falta de instrução e conhecimento, teria errado o corte do cordão umbilical e causado a morte do bebê. Como a doméstica tentava esconder a gravidez dos patrões, ela teria enrolado a criança em uma toalha, colocado em uma sacola e deixado em uma lata de lixo nas proximidades. Quem desconfiou do caso e ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi a dona da casa e empregadora de O.M.S. Quando os médicos chegaram ao local, o bebê já estava morto. A vítima foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) do Município, onde foi examinado por legistas. Não foram encontrados sinais de violência no corpo da criança. A doméstica se recupera em um hospital da cidade e pode responder na Justiça por homicídio culposo (sem intenção de matar).

Agencia Estado,

08 Fevereiro 2007 | 16h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.