Bebê é morto por tia em acidente com arma

Uma criança de oito meses, Giovana Inojosa, foi morta na tarde deste domingo, com um tiro acidental disparado pela sua tia-avóSandra Maria Pereira da Silva, 34 anos, durante uma reunião familiar na casa dos pais do bebê, em Prazeres, município metropolitano de Jaboatão dos Guararapes.O delegado que investiga o caso, Alberes Félix, vai indiciarSandra por homicídio culposo porque, segundo ele, tudo indica que não houve intenção de agressão. Sandra achou o revólver calibre 38 no armário onde havia ido pegar um chapéuzinho para Giovana, a pedido de sua mãe, Sandreanne Kelly, 22 anos. De acordo com informações de testemunhas, prestadas ao delegado, ela teria levado a arma até à sala, onde estava a família, e ficou brincando com o revólver, que disparou e atingiu o peito da criança, que estava nos braços de Ednaldo Mateus dosSantos, marido de Sandra. O bebê foi levado pelos pais a um hospital, mas não resistiu. Sandra desapareceu e no final da manhã de hoje se entregou à polícia. Ela explicou que não se apresentou antes porque foi informada que o pai de Giovana, Ernando José de Inojosa, 40 anos, estava revoltado e havia dito que iria matá-la. "Com medo, fui à casa de uma irmã minha, onde dormí", disse ela, demonstrando desespero. "Foi uma fatalidade", disseela. "Nunca havia pegado numa arma e estou me sentindo muito mal".Sandra, que pagou fiança e vai responder ao processo emliberdade, negou que estivesse brincando com o revólver. "Quando o achei, disse a Sandreanne e ela falou para eu mostrar aos outros", contou. "Quando cheguei na sala meu sobrinho Francisco (20 anos) disse para não brincar com aquilo e ao virar o revólver para ir guardá-lo, houve o disparo". Sandra tem três filhos do primeiro casamento e está desempregada. Sua sobrinha-neta Sandreanne e o marido têm uma outra filha, de três anos. O delegado disse que Ernando Inojosa, dono do revólver, nãopossui porte de arma, o que também será investigado no inquérito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.