Bebê maltratado pelo pai dormiu bem na casa dos avós

O bebê atirado contra o pára-brisa de um carro pelo pai, Alexandre Alvarenga, passou uma noite tranqüila na casa dos avós maternos em Campinas depois da alta do hospital, nesta terça-feira,afirmou o avô Santo Otávio Rosolen. Ele garantiu que o menino estava bem, reconheceu a irmã, de seis anos, ouvia e enxergava sem problemas.Segundo Rosolen, o bebê saiu de casa nesta quarta de manhã para uma sessão de fisioterapia. Ele tem restrições nos movimentos dos membros direitos. O avô comentou que a família vai tentar garantir para as duas crianças uma vida normal.A menina voltou à escola na semana passada e está sob acompanhamento psicológico. Ambos estão sob guarda provisória dos avós maternos. Alvarenga continua detido em Campinas, e a mulher dele, Sara, em Valinhos. Ele é acusado de tentativa de assassinato dos dois filhos, e ela de participar do crime.Nesta quarta-feira, a Justiça negou pedido de anulação do processo e dos laudos médicosemitidos pelo Hospital Celso Pierro da Puc-Campinas. A anulação foi pedida pelo advogado de Alvarenga, Luiz Henrique Cirilo. Eleapontou erros e contradições nos laudos, como datas equivocadas. O interrogatório docasal está marcado para o próximo dia 26.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.