Bebê morre engasgado em creche de hospital em SP

Um bebê de cinco meses, Arthur Mielli Marolo de Oliveira, morreu na tarde desta segunda-feira, no interior da creche do Hospital das Clínicas da capital paulista. O boletim de ocorrência registrado no 14º Distrito Policial, de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, informa que os pais da criança - o técnico em radiologia, Rodolfo Marolo de Oliveira, fucionário do hospital, e Margarete Mazzei Mielli Marolo, que também trabalha no HC, no setor de ortopedia - deixaram o filho na creche pela manhã e, por volta das 15h, receberam um telefonema da creche que os comunicava sobre a morte do bebê. Segundo laudo feito pelo próprio Hospital das Clínicas, Arthur teria morrido após sofrer uma hipóxia hipoxêmica, que a maneira como o jargão médico denomina o que a maioria das pessoas conhece como engasgo. O corpo da criança ficou no Serviço de Verificação de Óbito do hospital até as 2h da madrugada da terça-feira. O boletim de ocorrência registrado pelo delegado César de Camargo, do Distrito Policial de Pinheiros, foi feito com o título de morte a esclarecer. Os pais do menino, que moram na cidade de Taboão da Serra, não foram localizados por esta reportagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.