Bebida era feita com água, álcool e corante

A polícia descobriu uma fábrica de bebidas alcoólicas falsas, na Vila Brasilândia, zona norte da capital paulista. O dono do negócio, Carlos Roberto Lopes de Sales, fornecia as bebidas para uma rede de camelôs a R$ 2 cada garrafa. O falsificador reutilizava garrafas originais de bebidas alcoólicas, que eram preenchidas com uma mistura de água, alcool etílico e corante. Para não gerar desconfiança, as garrafas recebiam um selo de registro falso. Segundo o SPTV, da Rede Globo, Lopes foi preso em flagrante. Ele foi descoberto depois que os consumidores da mistura passaram mal e fizeram uma denúncia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.