Beira-Mar deve ser transferido para presídio de Campo Grande

O narcotraficante Luiz Fernando da Costa, conhecido como Fernandinho Beira-Mar, deverá ser o primeiro ou um dos primeiros "hóspedes" do Presídio Federal de Campo Grande. Segundo o juiz federal Odilon de Oliveira, Beira-Mar poderá ser transferido do Paraná, onde está preso, para o Mato Grosso do Sul até março.O magistrado explicou, enquanto participava da solenidade de mudança no comando da Polícia Militar, que o único processo que está correndo contra o presidiário, é do MS. "Ele precisa responder ao processo, em segurança máxima, para evitar fuga através de resgate como prometem seus comparsas. Esse procedimento só pode ser feito dentro do presídio".DúvidasOdilon comentou que a presença do réu em Campo Grande, facilita o trabalho da Justiça Federal no Estado. Em dezembro, foi enviado para a Justiça do Paraná, um elenco de 50 perguntas para ser respondido por Beira-Mar. As respostas, obtidas dentro do Presídio Federal de Catanduvas, foram gravadas em CD, estão sendo analisada por Odilon. Segundo o juiz, existem pelo menos outras 50 dúvidas a serem esclarecidas, sobre a atuação pessoal de Beira-Mar, até 1991 na cidade de Coronel Sapucaia, no MS, divisa com Capitán Bado (Paraguai), sobre tráfico de drogas, contrabando de armas e lavagem de dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.