Beira-Mar deveria ficar em isolamento, diz Thomaz Bastos

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, afirmou que, na sua opinião, o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, deveria permanecer na penitenciária de segurança máxima de Presidente Bernardes, onde está em isolamento chamado de regime disciplinar diferenciado. "Acho que o melhor seria deixar onde ele está", afirmou o ministro após a cerimônia de assinatura de convênio com o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, que incluiu o Estado no Sistema Único de Segurança Pública. Segundo o ministro, Beira-Mar pode continuar na penitenciária de Presidente Bernardes porque uma nova lei que entrou em vigor há pouco tempo permite que o preso fique no regime disciplinar diferenciado pelo período de um ano. Thomaz Bastos ressaltou, porém, que a decisão sobre o destino de Beira-Mar é do juiz. Lembrou, porém, que essa decisão ainda será analisada pelo Ministério Público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.