Beira-Mar nega assassinato, seqüestro e tráfico

O traficante de drogas Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, esteve na sede do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, durante uma hora, para responder a três cartas precatórias encaminhas por juízes do Rio de Janeiro e da Paraíba. Fernandinho Beira-Mar, que está preso na Superintendência da Polícia Federal do DF, foi questionado se teria sido responsável pelo homicídio de Michel Anderson Santos, se teria participado de seqüestros em João Pessoa e se praticou tráfico ilícito de drogas no Rio, no ano passado. Fernandinho negou todas as acusações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.