Belo chorou quando soube da decisão do STF

O cantor Marcelo Pires Vieira, conhecido como Belo, recebeu a notícia de que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Marco Aurélio Mello, lhe concedera habeas-corpus de seu advogado, Ari Bergher, por volta das 19 horas desta quinta-feira. ?Ele chorou muito, estava muito emocionado?, disse Bergher.O cantor está preso na Delegacia Anti-Seqüestro (DAS), no Leblon, na zona sul do Rio, desde o dia 5 de junho. Belo é acusado de associação para o tráfico e porte ilegal de armas. A polícia gravou uma conversa telefônica do cantor com o traficante Valdir ferreira, o Vado, em que este lhe pedia dinheiro para comprar drogas.Em troca, Belo teria pedido um fuzil AR-15. Segundo o advogado, o cantor emagreceu dez quilos desde que foi preso. Ele disse que nesta sexta-feira à tarde Belo se apresenta à juíza Rute Viana Lins, da 34ª Vara Criminal do Rio, para prestar depoimento.?O Código Penal estabelece requisitos para prisão cautelar, como, por exemplo, fugir ou ameaçar testemunhas. E, no caso do Belo, nenhum desses requisitos foi preenchido. A Justiça entendeu que ele é réu primário?, disse Bergher, que afirmou que seu cliente responderá ao processo em liberdade.A noiva do pagodeiro, Viviane Araújo, chegou à delegacia por volta das 17 horas, trazendo uma jaqueta e uma sacola com roupas. Até as 22 horas ela continuava na delegacia. Na porta da unidade, fãs gritavam palavras de apoio e cantavam as músicas de Belo.Um cartaz com a frase ?Eu já sabia? foi colado no muro da delegacia. ?Desde que o Belo foi preso, venho aqui todo dia. Eu acho que ele é inocente, e o culpado é que está solto por aí?, disse a fã Rosane Maria Gomes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.