Belo é condenado a 6 anos de prisão

O pagodeiro Marcelo Pires Vieira, o Belo, foi condenado noúltimo dia 30 a seis anos de prisão por associação para o tráfico de drogas. Ele poderá aguardar o julgamento de recursos contra a decisão da 34.ª Vara Criminal em liberdade ? advogados do cantor e o MP informaram que vão recorrer. O processo corre em segredo de Justiça.No ano passado, a polícia fluminense divulgou uma gravação de ligações telefônicas do pagodeiro em que ele é acusado de manter relacionamento com traficantes da Favela do Jacarezinho, na zona norte. Numa das conversas, uma pessoa identificada como o traficante Valdir Ferreira, o Vado, pede R$ 11 mil supostamente ao cantor para a compra de ?tecido fino?, que, segundo a polícia, seria cocaína. De acordo com a acusação, Belo concorda e pede em troca um ?tênis AR?, que, para a polícia, seria um fuzil AR-15.O cantor foi indiciado, processado e preso em 5 de junho, sob aacusação de associação para o tráfico de entorpecentes e porte ilegal de armas. Ficou 37 dias na carceragem da Delegacia Anti-Seqüestro, até conseguir um habeas-corpus, concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Desde então, acompanha o andamento do processo em liberdade. Advogados do cantor vão recorrer da decisão. O Ministério Público também vai recorrer, por considerar a pena pequena. Belo foi absolvido da acusação de porte de armas. A sentença é de 30 de dezembro. Estão envolvidas outras nove pessoas no caso, além de Belo e do traficante Vado, que foi morto em agosto durante uma troca de tiros com policiais militares. De acordo com a inspetora Marina Maggessi, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, alguns traficantes ainda estão sendo procurados, como André Almeida Duarte, o Menininho, que, segundoela, seria um dos gerentes do tráfico no Jacarezinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.