Beltrame diz que reforçará policiamento no Rio

O novo secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, delegado federal José Mariano Beltrame, afirmou nesta segunda-feira que dará 30 dias para que policiais militares e civis em funções burocráticas se apresentem para reforçar o policiamento ostensivo na capital. Beltrame disse também que contará com a ajuda do governo federal para aumentar o investimento em inteligência. "Ainda este mês receberemos equipamentos", disse, após receber o cargo do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), no Palácio Guanabara.O secretário avaliou ainda que a série de ataques criminosos desencadeados na última quinta-feira no Rio já terminou. Ele classificou como brilhante a resposta dos policiais à ação dos bandidos. Beltrame afirmou que a polícia do Rio combaterá o surgimento de milícias em favelas sem deixar de combater outros tipos de organizações criminosas.Durante a cerimônia de posse do secretariado, Cabral repetiu o tom de seu discurso na Assembléia Legislativa, quando citou Beltrame. "Eu disse e repito: nosso governo não vai se intimidar", afirmou o governador, referindo-se aos criminosos que, segundo ele, desencadearam os ataques como "covardes e facínoras".Antes, em seu discurso de posse na Assembléia Legislativa do Estado, Cabral havia citado a segurança e pedido um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos ataques da última quinta-feira. "O nosso governo vai ganhar a guerra contra esses criminosos, vamos dar segurança à nossa população, esse é o nosso compromisso, não é uma figura de retórica", afirmou.Colaborou Jacqueline Farid

Agencia Estado,

01 de janeiro de 2007 | 14h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.