Beltrame quer urgência em prisão de PM que fugiu de delegacia após estupro no Rio

SÃO PAULO, 16 - O secretário de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, determinou empenho na prisão do policial militar que fugiu de uma delegacia após ser detido acusado de sequestrar e estuprar uma jovem de 21 anos, na madrugada deste domingo, 15, em Campo Grande, zona oeste do Rio.

16 Abril 2012 | 09h14

Em nota publicada neste domingo, 15, pela Secretaria de Segurança,  Beltrame considerou gravíssimo o episódio da fuga do PM na madrugada do domingo e determinou que a Corregedoria Geral Unificada (CGU) acompanhe as investigações.

F.C.O., do 17.º Batalhão, chegou a ser detido, mas conseguiu fugir da delegacia enquanto aguardava para ser qualificado criminalmente - mesmo com a presença de seis policiais civis no local.

 

Abaixo a íntegra da nota:

"O secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame, considerou gravíssimo o episódio da fuga de um policial militar acusado de sequestro e estupro, ocorrido na madrugada de hoje em Campo Grande, em circunstâncias ainda a serem esclarecidas pelas Corregedorias das Polícias Civil e Militar.

Por isso, determinou à Corregedoria Geral Unificada (CGU) da Secretaria de Segurança que acompanhe as investigações das duas Corregedorias policiais sobre o caso, de modo a assegurar a celeridade no cumprimento da Justiça, com a devida punição dos responsáveis.

O secretário José Mariano Beltrame determinou também ao comandante da Polícia MIlitar, coronel Erir Costa Filho, todo o empenho na prisão do policial militar acusado, que se encontra foragido, para que ele seja detido o mais rapidamente possível."

Mais conteúdo sobre:
estupro policial militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.