Benedita nega ter sido abordada por 15 homens armados

A governadora do Rio de Janeiro e candidata à reeleição, Benedita da Silva, divulgou hoje uma nota classificando de mentira a notícia veiculada no jornal O Globo, de que teria sido abordada por 15 homens armados no último domingo, na Penha, na zona norte da capital.A notícia foi negada também pela Secretaria de Segurança do Estado, que garantiu que o esquema das polícias Militar e Civil que acompanha Benedita não percebeu qualquer tipo de agressão, muito menos armada.Segundo a nota da governadora, o jornal já havia errado ao informar o secretário de Justiça, Paulo Saboya, teria pedido exoneração do cargo. ?Tem que checar as fontes", diz a nota. "Notícias mentirosas têm saído seqüencialmente. Correu tudo muito bem e agora abro o jornal e vejo uma notícia como esta.? Segundo o jornalista Ancelmo Gois, autor da reportagem, a informação foi passada a ele pelo Coordenador de Comunicação do Palácio Guanabara, Chico Júnior, que telefonou duas vezes para confirmar os dados. ?Para mim, a nota tinha toda credibilidade, devido à fonte que me passou?, disse o jornalista. ?Da primeira vez ele me contou a história e da segunda, me deu detalhes. Em nenhuma das duas pediu anonimato.?Chico Júnior chegou a confirmar a história à Agência Estado, mas a assessora de imprensa da governadora, Salete Lisboa, negou. ?A única coisa que aconteceu foi umas pessoas que estavam em um bar, desarmadas, gritarem o nome de Rosinha? (Rosinha Matheus, que disputa a eleição com Benedita), disse Salete.Logo depois, Chico Júnior negou ter passado a informação ao jornalista. ?Ele me pediu para confirmar essa nota, me deram algumas informações truncadas sobre um grupo que poderia ou não estar armado?, disse Júnior. ?Mas eu não me lembro direito como foi a conversa com o Ancelmo, não lembro do que falei com ele e não quero mais tocar nesse assunto.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.