Berzoini diz que não pediu a Lula para ficar fora de governo

O presidente afastado do PT, Ricardo Berzoini, disse neste domingo que não pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que concorre à reeleição, para participar do governo num eventual segundo turno. "O presidente terá toda tranqüilidade para formar a equipe de governo. Não tenho nenhuma reivindicação, o importante é ter um governo que una o Brasil", afirmou após votar num colégio no bairro do Brooklin, zona sul de São Paulo, onde chegou às 16 horas e permaneceu por cerca de 10 minutos.Berzoini disse que não foi comunicado oficialmente sobre o pedido de quebra de seu sigilo. "Só vou me pronunciar sobre o assunto após isso." O pedido faz parte das investigações da Polícia Federal sobre o dossiê Vedoin - documento que seria comprado por petistas com R$ 1,75 milhão (dinheiro vivo em notas de reais e dólares) que continha informação contra tucanos.Ainda sobre o PT, Berzoini anotou que participar do PT "seja como deputado, dirigente ou no governo é uma honra para qualquer um da esquerda brasileira".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.