Berzoini pede a PT que ignore resultados de pesquisas

O presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, voltou a minimizar a importância de pesquisas de opinião e pediu que o PT trabalhe na campanha eleitoral sem considerar a performance junto aos institutos de pesquisas. De acordo com ele, esta postura deve ser seguida tanto no âmbito federal, onde os números mostram o favoritismo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como em casos como o de São Paulo, onde a avaliação dos eleitores deixa o candidato ao governo Aloizio Mercadante em desvantagem em relação ao tucano José Serra. "Nós não temos que trabalhar olhando para as pesquisas", disse Berzoini, que participou nesta sexta-feira do primeiro evento de campanha de Mercadante na capital paulista. "Quem o fizer, vai ficar perdendo tempo", acrescentou.Berzoini também se mostrou otimista em relação à capacidade do senador petista de reverter a desvantagem em relação a Serra e vencer a eleição. Endossando as declarações de Mercadante relacionadas à fama de mal-humorado do candidato tucano, Berzoini sugeriu como um dos motivos dessa postura a preocupação em disputar com o petista a preferência dos eleitores. "O Serra é conhecido pelo mau humor. Dizem por aí que ele não cumprimenta ninguém que trabalha com ele, não diz bom dia, nem boa tarde. E eu acho que o principal fator desse mau humor é que ele percebe que a eleição aqui vai ser difícil", provocou.Berzoini também reiterou que o PT irá bater com força no fato de Serra não ter cumprido a promessa de concluir seu mandato na prefeitura de São Paulo. "Uma pessoa pública deve pensar mil vezes antes de prometer alguma coisa para a população em uma eleição e rasgar esse compromisso. Com certeza, o povo vai cobrar", disse Berzoini.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.