Berzoini teria mandado comprar o dossiê contra tucanos

O delegado da PF Diógenes Curado, responsável pelo inquérito do caso do dossiê contra tucanos, segundo reportagens publicadas pelos jornais Correio Braziliense e Estado de Minas, ambos dos Diários Associados, contou à comitiva de deputados da CPI dos Sanguessugas mandada a Cuiabá na segunda-feira que a operação não era uma tentativa desesperada de virar a eleição em São Paulo na reta final. Ao contrário, começou antes de agosto e teve participação ativa da cúpula da campanha do presidente Lula à reeleição, inclusive de seu então coordenador-geral, Ricardo Berzoini. Afastado da presidência do PT na semana passada, Berzoini teria autorizado o ainda analista de risco e mídia da campanha petista, Jorge Lorenzetti, a levantar o dinheiro para comprar o dossiê. A origem dos R$ 1,7 mi é a informação que falta para a PF fechar o cerco aos petistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.