Bilhete único bane recarga com Visa Electron

Pagamento com cartão fica limitado a Redeshop e Visa/Panamericano

Fábio Mazzitelli, O Estadao de S.Paulo

19 de maio de 2009 | 00h00

O serviço de recarga do bilhete único nas estações de metrô de São Paulo vai ter o pagamento limitado a partir da próxima segunda-feira a uma bandeira de cartão de crédito e outra de cartão de débito, além das recargas em dinheiro. Na próxima semana, a Planetek, empresa que administra os 55 postos de recarga no metrô, deixa de receber pagamentos pelo cartão de débito Visa Electron.O aviso da restrição do serviço de recarga por cartão de débito é feito por meio de pequenos cartazes espalhados nos postos das estações de metrô. No comunicado, a Planetek não informa por que deixará de aceitar uma bandeira e passará a trabalhar exclusivamente com o cartão de débito Maestro/Redeshop e o cartão de crédito Visa/Panamericano/Pague Express. O diretor comercial da Planetek, Marcos Belliza, não respondeu ontem aos contatos telefônicos da reportagem para explicar a restrição. Para o advogado Anis Kfouri, presidente da Comissão Especial de Fiscalização da Qualidade do Serviço Público da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), acabar com um serviço já oferecido só não contraria o princípio da eficiência que norteia a administração pública se ocorrer por um motivo de "força maior". Na visão dele, facilitar o pagamento é um pressuposto da qualidade do serviço público."Do ponto de vista do serviço público, todo ato administrativo tem de ser voltado a atender o interesse público, e não um interesse particular. Para um posto de recarga deixar de receber um cartão que já recebia, tem de ter um motivo de força maior", diz Kfouri.Em nota, o Metrô afirmou que a única obrigação contratual da Planetek é aceitar dinheiro em espécie nos postos de recarga das estações. A Planetek ganhou licitação do Metrô para administrar, com exclusividade, os 55 postos de recarga das estações. Nesses locais, circula R$ 1,1 bilhão por ano."O oferecimento da opção de pagamento por meio de cartões de débito e/ou crédito é uma prerrogativa da operadora. O Metrô não interfere nas relações comerciais da Planetek com suas parceiras", diz a nota. PANEO posto de recarga do bilhete único na Estação Barra Funda do Metrô, na zona oeste da capital, permaneceu fora do ar por quase 24 horas, entre domingo e ontem. O problema ocorreu por causa de uma pane na linha telefônica que atende o posto administrado pela Planetek. A situação foi normalizada às 17h30 de ontem, segundo informou ontem a Telefônica.Para os usuários do bilhete único que esperavam a volta do sistema, panes assim fazem parte da rotina. "Sempre demora para recarregar e o atendimento é precário. Às vezes, só tem um atendente. Só estou esperando porque não tenho nada o que fazer até 19 horas", disse Alex dos Santos Silveira, de 19 anos, estudante de Biologia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.