Bimotor faz pouso forçado em aeroporto no interior de SP

O Serviço de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Sipaer) vai investigar os motivos que obrigaram o bimotor Sêneca, prefixo PT-VEH a fazer um pouso forçado, na manhã desta quinta-feira, 28, no aeroporto Eribelto Manoel Reino, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.O aparelho decolou às 9h45 do mesmo aeroporto, mas teve de voltar em seguida, quando estava a cerca de 20 metros de altura, porque a porta do bagageiro estava aberta. Porém, o piloto não conseguiu baixar o trem de pouso a tempo e o avião, modelo BEM-810 D, fabricado em 2004, teve de aterrissar de barriga, soltando faíscas e partes da fuselagem na pista.Imediatamente, o aeroporto entrou em alerta. As equipes de emergência e de resgate foram acionadas para socorrer o piloto e o passageiro e possibilitar que um vôo comercial da TAM, que vinha de São Paulo, pudesse pousar às 10h25 sem perigo de acidente, que poderia ser causado pelos pedaços de fuselagem que ficaram na pista. Mesmo assim, um vôo particular teve de ser desviado para o aeroporto de Mirassol, cidade vizinha.O acidente não pôde ser registrado pelo Departamento de Avião Civil (DAC) porque o piloto, de prenome Valter, e o passageiro, Pedro Samedi, presidente do Aeroclube de Rio Preto, não quiseram passar os dados aos oficiais do DAC. Por isso, o caso foi remetido para o Sipaer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.