Bispos da Igreja Renascer são soltos após pagar fiança

Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Estevam e Sônia Hernandes, foram liberados pelo FBI após pagarem fiança no valor de US$ 100 mil, segundo informações do consulado americano. Ele foram presos na madrugada desta terça-feira, 9, pela Polícia de Imigração no Aeroporto Internacional de Miami, nos Estados Unidos, por tentar entrar no país com US$ 56, 5 mil em dinheiro vivo. Ao chegar à Flórida, o casal declarou na alfândega que levava US$ 10 mil, limite permitido pela lei americana - mas foi descoberto ao ser chamado para abrir as malas. Durante revista na bagagem, os policiais encontraram notas espalhadas por bolsos, fundos falsos e até US$ 9 mil escondidos dentro de uma Bíblia. Em interrogatório feito ainda no aeroporto, Estevam Hernandes assumiu a culpa, por tentar entrar no país com US$ 56, 5 mil em dinheiro vivo e disse que sua mulher não sabia do conteúdo das malas. Ele chegou a ser detido, por falsificação de documento público, mas foi liberado após pagamento da fiança. Sônia Hernandes foi liberada horas depois de ser ouvida.A prisão de Estevam e Sônia Hernandes fora do País deve complicar a situação do casal também diante da Justiça brasileira. O Estado apurou que promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) usaram ofício encaminhado pela polícia americana ao Ministério Público de São Paulo detalhando a ocorrência para pedir, mais uma vez, a prisão preventiva do casal ao juiz titular da 1ª Vara Criminal de São Paulo, Paulo Antônio Rossi. Os promotores alegam que a prisão mostra que mesmo estando com bens e contas bancárias bloqueados desde setembro do ano passado - por decisão do juiz da 1ª Vara Criminal -, o casal continua praticando crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas e pode fugir do País. O juiz Antonio Paulo Rossi deve decidir nos próximos dias se acata o pedido do Ministério Público.Os Hernandes embarcaram para Miami na noite de segunda-feira, às 23h25, no vôo JJ 8100. Ao chegar à Florida, às 4h30, chamaram a atenção da polícia americana porque estão marcados com o ?alerta azul?, lista do FBI formada por pessoas que não são impedidas de viajar, mas respondem a processos acompanhados pela polícia americana. O FBI já trabalhava em conjunto com os promotores brasileiros nas investigações para rastrear o dinheiro arrecadado pelos bispos entre fiéis da Igreja Renascer. O advogado dos Hernandes, Luiz Flávio Borges D?Urso afirma que a prisão foi um engano. ?Eles chegaram a Miami com os dois filhos e três netos. Esqueceram de fazer uma declaração para cada um e fizeram apenas três. Então foram impedidos de entrar no País?, diz.A prisão nos Estados Unidos dos criadores da segunda maior denominação neopentecostal brasileira em número de templos - são mais de 1.500, espalhados pelo Brasil e outros seis países - aconteceu apenas 22 dias depois que eles conseguiram no Superior Tribunal de Justiça (STJ) uma liminar em habeas-corpus que lhes garantiu o direito de responder em liberdade ao processo a que respondem por lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato. A liminar cassou prisão preventiva decretada pela 1 ª Vara de Justiça Criminal porque o casal faltou a uma audiência do processo, em novembro. Durante 23 dias, até conseguir a liminar, os bispos ficaram foragidos e foram procurados por equipes do departamento de capturas da Polícia Civil em três Estados brasileiros e em Miami. O julgamento do habeas-corpus está marcado para hoje.?O prefeito é nosso amigo!?Depois de conseguir a liminar, o casal Hernandes reapareceu diante dos fiéis da Igreja Renascer e, mais uma vez, se referiu aos seus problemas na Justiça como uma ?artimanha do demônio? para ?derrubar o povo de Deus? e ?destruir a construção de uma nação evangélica?. Os Hernandes também se esforçaram para dar demonstrações públicas de apoios importantes. Em um culto de final de ano, o apóstolo Estevam aproveitou uma visita protocolar feita pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab - que cumpriu agenda parecida em várias Igrejas -, e o chamou ao púlpito dizendo ?o prefeito é nosso amigo, que esteve presente em todas essas horas difíceis! Não nos esqueceu!?. Na última edição do programa Espaço Renascer - que vai ao ar na rede da televisão que pertence à Igreja, em horário nobre -, o apóstolo apareceu ao lado do jogador Kaká, integrante da denominação e um de seus garotos-propaganda. Kaká afirmou que, apesar de morar na Itália (?que é um País católico?, explicou) costuma ser ministrado uma vez por semana por telefone pelo apóstolo ou por seu filho, Felipe, o Bispo Tid. Disse também que sua mulher é diaconisa da Renascer e sua mãe, presbítera.Mesmo com os bispos em liberdade, as investigações que procuram avaliar os limites entre seus bens pessoais e o patrimônio da Igreja continuaram. Promotores do Gaeco fizeram uma busca e apreensão no haras registrado em nome da filha do casal, Fernanda, em Atibaia - e saíram de lá com documentos e CDs que podem ajudá-los a entender a engenharia financeira de oito contas bancárias e dez empresas abertas em nome dos bispos por onde teriam passado R$ 46 milhões não declarados à Receita Federal.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2007 | 20h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.