Bivar entra com ação no TSE pedindo direito de resposta à ´Veja´

O candidato a presidente Luciano Bivar (PSL) protocolou nesta quinta-feira, 03, uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com pedido de liminar, para que lhe seja concedido direito de resposta contra a Revista "Veja", da Editora Abril.Bivar relatou que se sentiu ofendido com as afirmações do jornalista Roberto Pompeu de Toledo, que, num artigo na edição desta semana, que está nas bancas, teria "denegrido" sua imagem.Os trechos da suposta ofensa são os seguintes: "(...) Para quem continua sem acreditar que ele (Luciano Bivar) é candidato, digamos (...) que é antes um turista entre os inscritos na eleição presidencial".O candidato do PSL a presidente afirma que, embora, à primeira vista, a "referência a turista seja inocente", haveria uma "conotação de adjetivo com forte carga negativa", quando completa, no mesmo parágrafo, que é "(...) desses candidatos que entram sem possibilidade de ganhar, mas também sem se importar com isso, visando a sabe-se lá que vantagens".No entender de Bivar, que assina a ação em conjunto com o advogado Antônio Eduardo Gonçalves de Rueda, os ofensores imputam ao ofendido um fato atentatório à reputação, pois, claramente, o põem dentre os que se candidatam "procurando vantagens inconfessáveis".Tal conduta, segundo o candidato do PSL, constituiria crime de difamação. De acordo com o TSE, pelas razões manifestadas, o processo pede a concessão do direito de resposta e encaminha até mesmo uma cópia do texto de 15 linhas que Bivar quer ver publicado na página da seção "Cartas" da revista, com o título "Vantagem do candidato Luciano Bivar é apenas discutir assuntos sérios, como o Imposto Único".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.