Blecaute afeta ao menos 2 hospitais e uma maternidade no Rio

Geradores não funcionaram e fornecimento de água foi afetado na manhã da quarta-feira

Fabiana Cimieri, de O Estado de s. Paulo,

11 Novembro 2009 | 13h20

O blecaute da noite de terça-feira, 10, afetou o funcionamento de pelo menos dois hospitais e uma maternidade no Rio. Os geradores do Hospital Estadual Carlos Chagas, na zona oeste, e da maternidade Osvaldo Nazaré, a Praça Quinze, no Centro, não funcionaram. O Hospital Municipal Salgado Filho, na zona norte, apresentou problemas no fornecimento de água na manhã desta quarta e estava realizando apenas as cirurgias de emergência.

 

A Secretaria Municipal de Saúde informou que deslocou um caminhão-pipa da Baixada Fluminense para o Salgado Filho e que, na maternidade, o problema foi contornado rapidamente sem maiores consequências.

 

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, houve um problema com o gerador do Hospital Carlos Chagas, mas as três mortes que aconteceram esta noite na unidade não tiveram relação com o blecaute. Em nota, a secretaria afirma que esses pacientes estavam em estado grave e tinham idade avançada.

 

Os seis hospitais federais no Rio (Geral de Bonsucesso, Servidores, Lagoa, Ipanema, Cardoso Fontes e Andaraí) não tiveram problemas. Os geradores funcionaram e a água está sendo racionada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.