Blecaute atinge Florianópolis há cinco horas

Um blecaute que já dura quase cinco horas, atinge Florianópolis e deixa perto de 300 mil moradores sem energia elétrica. O problema começou por volta das 13 horas quando uma equipe de cinco técnicos da Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC) fazia a manutenção do sistema, sob a ponte Colombo Salles , no lado insular da capital catarinense. Durante o trabalho, um curto-circuito provocou um incêndio no cabo de média tensão e o rompimento do cabo de alta tensão, de 138 KV, que alimenta toda a ilha. Equipes da CELESC e do Corpo de Bombeiros estão no local e não há previsão de quando o abastecimento estará restabelecido. Quando o cabo pegou fogo, dois dos funcionários se jogaram ao mar, mas foram resgatados em seguida, e os outros simplesmente correram.Todos os bairros da ilha estão às escuras. No centro, a chuva que cai sem parar faz os trabalhadores ocuparem as marquises dos prédios, lotarem bares e lanchonetes. Muitos funcionários estão indo mais cedo para casa, o que poderá adiantar o congestionamento sobre a ponto Colombo Salles, ligação entre a ilha e o continente.

Agencia Estado,

29 de outubro de 2003 | 17h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.