Blecaute é 'assunto encerrado', afirma Edison Lobão

Ministro de Minas e Energia diz que caso não foi tratado em reunião hoje com Lula e autoridades do setor

Leonardo Goy, da Agência Estado,

12 Novembro 2009 | 15h10

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta quinta-feira, 12, que o apagão que deixou 18 Estados brasileiro às escuras na última terça não foi discutido em uma reunião que ele teve hoje com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Não tratamos do blecaute. O assunto está encerrado. Conseguimos restaurar o serviço em pouco tempo e já identificamos as causas", afirmou o ministro, logo após sair de um encontro que contou também com autoridades do setor elétrico.

 

Veja também:

linkMPF abre procedimento para investigar apagão

linkGoverno atribui ao mau tempo o maior apagão em 10 anos

especialOs números do apagão nos 18 Estados

especialApagão vira jogo de empurra e disputa eleitoral; veja as frases

especialO Brasil no escuro: entenda o efeito dominó do sistema

mais imagens Imagens do blecaute que atingiu o Brasil

som Procon explica como proceder em caso de prejuízos

lista Histórico dos grandes apagões brasileiros

lista Leia a cobertura completa sobre o blecaute

 

"Tratamos do licenciamento do [projeto da usina hidrelétrica] Belo Monte, que está demorando bastante. Ficou decidido que na segunda-feira o Ministério do Meio Ambiente emitirá a licença", afirmou Lobão.

 

Segundo ele, este foi o principal assunto da reunião. A hidrelétrica deve ser construída no rio Xingu (PA). Lobão, entretanto, afirmou que o governo analisa providências para "melhorar mais ainda" o sistema que "já é bom e confiável."

 

BELO MONTE

 

A licença ambiental prévia de Belo Monte é necessária para que o governo possa leiloar a concessão do projeto. Se de fato o documento for liberado na próxima segunda-feira, haverá tempo hábil para que seja cumprido o cronograma que prevê a realização da licitação no dia 21 de dezembro.

 

O projeto de licenciamento de Belo Monte chegou a ser suspenso, na última terça-feira por uma liminar da Justiça Federal de Altamira (PA). A liminar, porém, foi derrubada na quarta-feira pelo Tribunal Regional da 1ª região a pedido do Ibama.

 

Mais conteúdo sobre:
apagao2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.