Blecaute obriga Florianópolis a decretar ponto facultativo

Para ter o menor número possível de pessoas circulando pela ilha de Florianópolis, o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e a prefeita Angela Amin (PP) decretaram ponto facultativo na cidade. Nesta quinta-feira não haverá aula nas escolas e os hospitais continuarão realizando apenas cirurgias de emergência. Como não há energia para mover as bombas, já falta água em alguns bairros. O blecaute na ilha, que deixa 300 mil pessoas sem energia, foi provocado por um acidente na linha de transmissão de energia que liga a ilha ao continente. A Centrais Elétricas de Santa Catarina aguarda chegar de São Paulo técnicos da Pirelli, que trariam o material para reparar o cabo de alta tensão, de 138 Kw. A previsão é que a situação comece a se normalizar somente a partir da tarde desta quinta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.