Blitz apreende uma tonelada de mercadorias em SP

Os ambulantes da Rua 25 de Março foram alvo de uma megaoperação para reprimir o comércio na região de mercadorias roubadas ou contrabandeadas. Uma tonelada de equipamentos eletrônicos, CDs piratas, cosméticos e brinquedos sem notas fiscais foi apreendida em 30 veículos que abasteciam os camelôs, de madrugada, ou em depósitos da região. Pelo menos 2 mil camelôs deixaram de trabalhar, mas não houve confronto.A ação começou por volta das 3 horas de hoje. Houve um planejamento estratégico envolvendo a Prefeitura, o Ministério Público Estadual (MPE) e as Polícias Militar, Civil e Fazendária. Participaram 30 guardas civis, 40 PMs, 15 fiscais da Secretaria da Fazenda e 2 promotores.Apenas os camelôs legalizados e com a documentação necessária tiveram permissão para se instalarem. Veículos da Guarda Civil permaneceram na via durante o dia, inibindo a ação dos ambulantes, e os pedestres tiveram a rara oportunidade de caminhar na região sem "obstáculos".O promotor José Carlos Blat, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do MPE, informou que o objetivo da ação era cortar o fornecimento das mercadorias aos ambulantes da região. "Os policiais militares fizeram levantamento dos fornecedores e das rotas por eles utilizadas", disse. "Isso resultou numa operação muito mais eficiente do que as costumeiras perseguições entre a fiscalização municipal e os ambulantes."Blat afirmou que essas ações devem ter continuidade. "Vamos aproveitar o entrosamento alcançado para realizar nos operações na mesma região." O promotor considera o local um importante foco de criminalidade, principalmente de evasão fiscal e contrabando.Segundo o secretário municipal de Implementação de Subprefeituras, Arlindo Chinaglia, haverá novas blitze amanhã (24) e segunda-feira. "A Prefeitura não vai permitir que o espaço público seja utilizado para o comércio de contrabando ou de material proveniente de roubo de carga. Lá não será mais terra de ninguém."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.