Simião Castro/Estadão
Simião Castro/Estadão

Bloco Gente Miúda agita bairro de Perdizes em SP

Dedicado ao público infantil, o bloco desfila pelas ladeiras locais desde 2016

Simião Castro, O Estado de S.Paulo

03 de março de 2019 | 12h36

Talvez a maior concentração de super heróis, personagens de desenhos e de videogames por metro quadrado. Esta é uma boa definição do bloco Gente Miúda, que saiu na manhã deste domingo, 3, no bairro de Perdizes, em São Paulo. E um elemento em especial reforça a hipótese: o tamanho dos foliões.

Dedicado ao público infantil, o bloco desfila pelas ladeiras locais desde 2016. Mas não reúne apenas os pequenos. Além das crianças de todas as idades, pais, irmãos mais velhos, avós e até os animais de estimação acompanham o trio.

Neste ano, as fantasias foram o tema do bloco e as crianças - algumas pela primeira vez - cumpriram totalmente o requisito. Até os adultos não fugiram de, ao menos, um colar havaiano.

"Animar e envolver as crianças nesse universo do carnaval de folia, de maneira lúdica, é o objetivo do bloco", diz uma das produtoras do evento, Daiana Alves.

A intenção fica clara ao ouvir o som nas ruas. Em uma volta às raízes do carnaval, o trio elétrico executava antigas marchinhas já na concentração. Na sequência, uma bateria tocou samba e deu lugar para a banda do bloco logo depois, sempre com músicas voltadas ao público infantil.

O tempo ameno do domingo ajudou a deixar o clima quente apenas na pista, onde era impossível andar sem tomar um banho de espuma, confete e serpentina. A quantidade de foliões também contradisse o nome do bloco, juntando uma pequena multidão que prometia ficar até o horário da dispersão, por volta de 2h da tarde.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.