Blogs na internet atacam a Cientologia

Críticos dizem que suposta religião se baseia em extraterrestres

O Estadao de S.Paulo

21 de junho de 2008 | 00h00

O calcanhar de Aquiles da Igreja da Cientologia em todo mundo tem sido a internet. Além de organizar protestos, os críticos da organização vêm sistematicamente publicando documentos até então confidenciais - em português, por exemplo, há o blog cientonetica.wordpress.com. Em um dos textos mais polêmicos atribuídos à Cientologia, o idealizador da crença, Lafayette Ron Hubbard, conta um dos grandes segredos da religião, que só pode ser conhecida por pessoas da mais alta hierarquia da Igreja: há 75 milhões de anos, dezenas de planetas eram governados por um líder maligno, Xenu. Para sanar um problema de superpovoamento, Xenu teria segregado bilhões de seus habitantes na Terra. Eles foram mortos com bombas de hidrogênio, e seus espíritos - os thetans - passaram a vagar pelo planeta. Os thetans foram ainda submetidos a um processo que os tornou inaptos a tomar decisões. Cada habitante da Terra atual seria uma reencarnação desses espíritos.Segundo os sites, a organização fundada por Hubbard é fortemente baseada na relação entre humanos e extraterrestres e prega a limpeza mental e espiritual do indivíduo, além da busca pela verdade que salvará a raça humana da ameaça que a estaria atormentando desde o início dos tempos. Dentre as práticas comuns do grupo, estaria a aversão contra remédios como aspirina e partos com anestesia ou cesariana. A Igreja da Cientologia diz que isso não passa de boato e de campanha difamatória. "Não há ETs, e a Cientologia não trata de coisas como lavagem cerebral", diz a porta-voz da religião no País, Lucia Winther. "Quem fala isso não conhece e simplesmente não quer conhecer a nossa religião de verdade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.