Blogs viram arma para cobrar poder público

Associações de bairro e cidadãos usam vídeos, fotos e textos na internet como forma de pressão

Marici Capitelli, do Jornal da Tarde,

09 Julho 2011 | 19h08

Os blogs tornaram-se armas para associações de moradores de São Paulo e paulistanos em geral para resolver problemas e reivindicar melhorias em seus bairros. Em muitos casos, substituíram os protestos com interrupção de vias e pneus queimados.

 

E as iniciativas dão resultado. Segundo os blogueiros, o poder público mostra-se mais ágil nesses casos. "Comecei o blog como uma forma de desabafo sobre o descaso que sofríamos, mas deu tanta repercussão que recebemos até a visita de um secretário municipal", conta Robinson Dias, que criou o blog SOS Rua Brasiluso, onde relatava a falta de saneamento na rua, no Jardim Pery, zona norte. Antes, os moradores haviam feitos protestos tradicionais.

 

Lourivaldo Delfino, do Jardim Tietê, zona leste, criou o blog Riacho dos Machados para protestar. Segundo ele, depois de uma enchente, os moradores ficaram quatro dias sem assistência.

 

"Postando vídeos, relatando o descaso, enviando links para vereadores, deputados e secretários, as coisas começaram a acontecer. Os blogs dão muito mais resultado que queimar pneus e fazer protestos, não tenho dúvidas." A experiência deu tão certo que Delfino afirma já ter criado mais 56 blogs para ajudar outras comunidades. "Crio voluntariamente e explico a essas entidades que o blog é a melhor forma de pressão que existe", diz.

 

Agilidade. João Maradei, diretor da AME Jardins, diz que o blog melhorou o canal de comunicação com a Prefeitura, que já era bom. "Conseguimos eliminar seis pontos de descarte irregular de lixo e entulho. A própria Subprefeitura de Pinheiros se antecipou ao ver as postagens e as fotos e resolveu o problema", afirma Maradei.

 

Rosa Richter, vice presidente da Amo Jardim Sul 1 e 2, mantém no blog uma votação para saber se os moradores querem uma subprefeitura exclusiva para o Morumbi, zona sul. Quando considerar oportuno, vai apresentar o resultado para a Prefeitura. "Os moradores querem esse tipo de informação da comunidade. Há uma grande demanda."

Mais conteúdo sobre:
blog cidadania poder público

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.