BNDES inaugura Fortaleza de Santa Cruz restaurada

O presidente do BNDES, Carlos Lessa, inaugurou hoje, em Niterói, região metropolitana do Rio, as obras de restauração da Fortaleza de Santa Cruz. Inaugurada em 1567, a Fortaleza fica em uma das pontas de entrada da Baía de Guanabara e era um dos pontos de defesa da capital carioca após a expulsão dos franceses.As obras, financiadas pelo banco, utilizando benefícios fiscais da Lei Rouanet, custaram R$ 806 mil, empregados na conservação, além da implantação de uma rede para esgotamento sanitário, que contribui para a despoluição da Baía de Guanabara. ?Estamos irmanados com o interesse, dedicação e sentido de transcendência no tempo que caracterizam as Forças Armadas brasileiras. Este projeto é um exemplo de que resguardar o passado para servir de exemplo para o futuro?, disse Lessa, no discurso.O presidente do BNDES solicitou ao Exército que proponha a restauração da Igreja de Bom Jesus da Coluna, que fica na Ilha do Fundão, zona norte do Rio. Foi atendido: o presidente da Fundação Cultural do Exército Brasileiro, Flávio Correa, preparou na mesma hora uma minuta de ofício a ser enviada ao Ministério da Cultura pedindo apoio para as obras.Desde 1997, o BNDES já participou de 83 projetos de restauração de edificações antigas, desembolsando R$ 50,4 milhões. Em 2000, o banco foi o responsável pelos recursos para a restauração da outra ponta de defesa da Baía de Guanabara, o Forte São João, na Urca, zona sul do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.