BNDES pode financiar renovação de frota de ônibus em SP

O ministro das Cidades, Olívio Dutra, prometeu à prefeitade São Paulo, Marta Suplicy, que vai entrar em contato com o BancoNacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para obter financiamentos para renovar a frota de ônibus da capital, incorporar novas tecnologias ao sistema público de transportes e para construir e reformar terminais de passageiros. O programa de modernização da prefeitura envolve investimentos estimados em R$ 240 milhões, segundo informação da prefeitura.O ministro afirmou, por intermédio de sua assessoria de imprensa, que apoiará integralmente o projeto de Marta, pois este "está em perfeita sintonia" com as diretrizes do governo Luiz Inácio Lula da Silva para o setor, "que compreendem a prioridade absoluta ao transporte coletivo nas cidades."A prefeitura de São Paulo pretende reformular totalmente o sistema de transporte público na cidade, e para isso quer promover uma novalicitação, na qual as empresas vencedoras terão uma concessão de 15anos, mas terão de fazer investimentos de longo prazo. O projeto prevê a construção de 22 novos terminais de ônibus e de 300 "estações de transferência", que são pontos de ônibus mais bem equipados e que oferecerão mais conforto ao usuário. O novo sistema prevê, ainda, a utilização de tecnologias mais modernas, como maior utilização de catracas eletrônicas e de cartões magnéticos no lugar dos bilhetes. A reestruturação do sistema de ônibus prevê, ainda, uma totalreformulação das linhas, segundo informou a prefeitura. Haverá doistipos: bairro a bairro e as chamadas linhas estruturais, que ligarão osbairros ao centro da cidade. O passageiro poderá transferir-se de uma linha para outra utilizando um único bilhete. A licitação provocou reação das empresas que atualmente operam o sistema de ônibus na capital e foi o estopim da greve que lançou a cidade no caos no início da semana passada. De acordo com nota divulgada pela prefeitura, Marta não abre mão da licitação. "Tudo o que queremos é que essa prestação de serviço funcione bem. Se não tirarmos alguns empresários, que têm um transporte caindo aos pedaços, ônibus imundos, não respeitam horários nem o usuário, nós não vamos mudar paramuito melhor o sistema", disse a prefeita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.