Boato de chacina deixa 8 mil estudantes sem aula em Luzilândia

Ameaça de assassino foragido contra filha de policial teria virado boato, e pais impedem há 15 dias seus filhos de irem para a escola

Luciano Coelho, O Estado de S. Paulo

29 de julho de 2014 | 19h24

TERESINA - O boato de que haveria uma chacina em uma escola em Luzilândia, município localizado a 227 quilômetros de Teresina (PI), fez com que os alunos não voltassem das férias. Segundo a secretária de Educação de Luzilândia, Alcionete Pereira, cerca de 8 mil estudantes das redes municipal, estadual e particular estão há 15 dias sem aula.

Alcionete afirma que o calendário está apertado por causa das mudanças feitas em função da Copa do Mundo e que não haverá como repor as aulas perdidas. Por isso, se os alunos não voltarem rapidamente, perderão o ano letivo. "Será um prejuízo para os alunos. É lamentável, pois o boato aterrorizou os alunos e os professores. A polícia se comprometeu em fazer rondas e pedir que os estudantes retornem", disse a secretária.

De acordo com a secretária, a ameaça foi feita por um assassino foragido que disse que mataria a filha de um dos policiais que havia o prendido. A ameaça teria virado um boato de que haveria um chacina em uma escola. Assustados, os pais proibiram seus filhos de irem para a escola até que o criminoso seja detido.

As férias acabaram no dia 14, mas como os alunos não voltaram a data foi remarcada para esta segunda-feira, 28. Mas novamente os estudantes das 26 escolas - 18 municipais, 6 estaduais e 2 particulares - não compareceram.

Nenhuma denúncia foi registrada na delegacia, mas a policia confirma que o suspeito já foi preso por três homicídios. "Não tem nada de concreto. Existe uma pessoa de alta periculosidade foragida e as Polícias Civil e Militar do Piauí e do Maranhão estão em diligência para tentar recapturá-lo. Os policiais estão atentos", disse o tenente Edilson Neves, do 12.º Batalha da PM em Luzilândia.

A cidade tem cerca de 25 mil habitantes, segundo o censo do IBGE.

Mais conteúdo sobre:
Luzilândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.