Boato sobre reintegração assusta sem-teto em São Paulo

A reintegração de posse do hotel Terminus, no centro da capital paulista, não ocorreu, mas um boato sobre a possível desocupação deixou os acampados em alerta durante todo o sábado. Líderes do Movimento dos Sem-Teto do Centro (MSTC) chegaram a ir ao 7º Batalhão da PM para perguntar se haveria uma ação. Os policiais, porém, afirmaram que nenhum pedido havia chegado. Assim mesmo, os acampados decidiram aumentar a segurança na porta do edifício.Além da porta de aço e das correntes com cadeados, o prédio conta agora com dois vigias e um porteiro. Os homens se revezam nas funções 24 horas. Para entrar, só apresentando a carteirinha do movimento. ?Já temos experiência em reintegração e estamos preparados?, disse Leopoldo Ferreira Viana, de 59 anos. ?Vamos resistir. Só sairemos daqui se o governo arrumar um local para todas as famílias?.A liderança do MSTC já tem pronta uma estratégia para permanecer no edifício e promete confronto se houver invasão à força. Entulho, pedaços de madeira, pneus e até uma máquina de refrigerante podem ser utilizados para impedir a desocupação. O advogado do movimento Manoel Del Rio entrou com recurso, na sexta-feira, para tentar derrubar a liminar de reintegração de posse. A decisão deve sair na segunda-feira. Segundo o MSTC, das mais de 500 famílias acampadas no prédio, 40% são crianças ? a maioria tem menos de cinco anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.