Boeing da BRA faz pouso forçado no Aeroporto de Cumbica

Um grupo de 50 passageiros que ocupavam um Boeing 737-300 da empresa aérea BRA viveram momentos de tensão na noite de quarta-feira após a aeronave decolar do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade de São Paulo. O vôo 1062, que tinha como destino a capital baiana e escalas no Rio e em Belo Horizonte, não durou mais que 20 minutos. Ao decolar, às 19h40, o comandante da aeronave sentiu um forte cheiro de queimado no interior da cabine. Por precaução, o Boeing pousou no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica. O forte cheiro sentido na cabine teria surgido de um vazamento de óleo no sistema de ar-condicionado. A assessoria de imprensa da BRA informou que nesta quinta-feira a aeronave passará por uma vistoria. Dos 50 passageiros a bordo, 30 embarcaram num vôo extra da empresa. Os demais desistiram da viagem e foram encaminhados para hotéis da região, com custos pagos pela empresa. Assim que a mudança de rota foi informada pelo comandante aos passageiros, máscaras de oxigênio caíram, o que gerou um princípio de pânico. Na aterrissagem, uma equipe da brigada de incêndio do aeroporto já aguardava o avião na pista; ninguém ficou ferido.

Agencia Estado,

01 Fevereiro 2007 | 08h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.