Bolívia teme imigração de traficantes cariocas; Estados reforçam policiamento

Autoridades bolivianas dizem tomar precauções necessárias; Pernambuco também reforçou estradas

Estadão.com.br, com Associated Press

30 Novembro 2010 | 14h00

LA PAZ, RECIFE e SÃO PAULO - As autoridades da Bolívia redobraram o controle na região da fronteira com o Brasil por receio de que os traficantes expulsos das favelas do Rio de Janeiro poderiam fugir para o país andino, informou nesta terça-feira, 30, o coronel Luis Lanchipa, chefe policial da região de Santa Cruz.

 

Veja também:

linkPolícia encontra túnel de fuga e vai lançar gás no esgoto do Alemão

linkPrefeitura faz mutirão de serviços na zona norte do Rio

linkExército ficará no Alemão até julho linkMoradores denunciam arrombamentos

linkPolícia: CV deve se refugiar em Manguinhos e Mangueira

link ABIH: Queda na ocupação de hotéis é pequena

blog Empresas de ônibus estudam pedir indenização

som Morador: 'Ainda não sabemos como isso vai ficar'

mais imagens Veja fotos da onda de ataques no Rio

video Vídeo - Bope troca tiros no Complexo da Penha

forum Presenciou algum ataque? Conte-nos como foi

especial CRONOLOGIA - A crise de violência carioca

 

"Realizamos uma evacuação e recomendamos à fronteira e à Interpol que realizem registros e um controle maior sobre essa zona da fronteira", disse o policial à rádio Fides.

 

O ministro da Defesa, Rubén Saavedra, também falou à rádio. "Não se descarta que alguns criminosos que estejam fugindo das operações no Rio de Janeiro possam vir para a Bolívia ou outros países. A polícia tomará todas as precauções necessárias", disse.

 

Segundo as autoridades bolivianas, o Brasil é o principal destino da cocaína produzida no país andino. Parte da droga fica no mercado brasileiro, mas a maior quantidade é exportada para a África, e então para a Europa.

 

A ocupação dos dois principais redutos do Comando Vermelho na zona norte carioca - Vila Cruzeiro e Complexo do Alemão - fez com que centenas de traficantes deixassem os morros. Desde domingo, milhares de homens de forças de segurança (polícias Civil, Militar e Federal e Forças Armadas) ocupam as favelas.

 

Estradas. Com a possível saída, a Polícia Rodoviária Federal reforçou as principais estradas que saem do Rio de Janeiro, para impedir que os criminosos deixem o Estado. O esforço também foi montado nos vizinhos: São Paulo reforçou o policiamento na Dutra e Rio-Santos; Minas colocou em alerta os agentes da BR-040, que liga Juiz de Fora a Três Rios; e Espírito Santo aumentou a vigilância na BR-101-Sul.

 

Com policiamento reforçado, ao menos cinco suspeitos foram presos na segunda-feira, apesar de a polícia não saber se há relação direta com os traficantes em fuga. Três tinham mandado de prisão em aberto no Rio por algum crime, incluindo roubo. Outro detido estava com uma pequena quantidade de maconha e último estava com grande quantidade de comprimidos sem nota fiscal.

 

Apesar de não fazer fronteira estadual com o Rio, o Pernambuco também anunciou reforço policial nas estradas do Estado para impedir a entrada de traficantes. A garantia foi dada pelo secretário de Segurança Pública, Wilson Damázio, a pedido do governador Eduardo Campos (PSB). "O planejamento ainda está sendo fechado", afirmou ele, ao assegurar que o momento é de alerta e que por enquanto, não há indício de deslocamento. Fotos e perfis dos traficantes fugitivos já foram recebidos pela polícia pernambucana para ajudar na sua identificação caso migrem para o Estado.

 

(Com Solange Spigliatti e Angela Lacerda)

Mais conteúdo sobre:
crime violência Rio PE segurança fuga traficantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.