Bolsa de Tóquio cai 0,5%

As ações fecharam em queda, com o segmento bancário na liderança após divulgação em jornal de Tóquio de que a carteira de crédito podre do UFJ Holdings é maior do que informou a instituição. Os papéis do banco chegaram a despencar 14%, para fechar em 8,3%. Segundo o jornal japonês, os créditos podres da instituição superam em 1 trilhão de ienes os reportados. O subíndice do segmento bancário do Topix caiu 3,2%, maior queda entre os 33 subíndices setoriais. Investidores aproveitaram para realizar lucros em papéis de outros setores ligados à economia doméstica, os quais subiram forte recentemente. No fim do dia, o índice Nikkei registrava perdas de 60,35 pontos (0,5%), em 11.764,21 pontos. Traders avaliaram que a notícia sobre o UFJ não deve trazer de volta antigos temores sobre a situação financeira das instituições. Mesmo assim, várias ações do segmento perderam, como Mizuho Financial Group (-2,9%), Sumitomo Mitsui Financial (-2,9%) e Mitsubishi Tokyo Financial (-2%). Os papéis de companhia de alta tecnologia e de exportadoras fecharam em direções diversas. Sony subiu 2,3% e Hoya ganhou 4,5%. As ações da Tokyo Electron perderam 1,2% e da Honda encerraram em baixa de 0,6%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.