Clauber Cleber Caetano/PR
Clauber Cleber Caetano/PR

Bolsonaro diz que 'catástrofes acontecem' após sobrevoar áreas atingidas pela chuva no Recife

Presidente anunciou concessão de crédito sem juros a beneficiários do BPC atingidos pelas chuvas

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2022 | 10h59

BRASÍLIA - Após sobrevoar nesta manhã as áreas atingidas por chuvas na região metropolitana de Recife, capital de Pernambuco, o presidente Jair Bolsonaro fez uma rápida declaração à imprensa sobre a tragédia que já deixou ao menos 87 mortos. “Infelizmente essas catástrofes acontecem, um País continental tem seus problemas. Tivemos problemas semelhantes em Petrópolis, no sul da Bahia, no norte de Minas”, afirmou o presidente.

No fim do ano passado, Bolsonaro ignorou tragédia na Bahia, em que 20 pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas. No mesmo período, ele estava de férias na Praia do Forte, em São São Francisco do Sul (SC), onde passeou de jet ski pela Praia do Itaguaçu.

Nesta segunda-feira, às vésperas das eleições, Bolsonaro manifestou seu pesar às famílias das vítimas da chuva em Recife e criticou a atuação do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), por "fazer política em cima da desgraça de alguns". "Faltou iniciativa da parte de Paulo Câmara. Governador tem que esquecer questão política, arregaçar as mangas e vir trabalhar", afirmou.

Correligionário de Geraldo Alckmin, Câmara apoia a pré-candidatura de Lula (PT) à presidência da República. O petista, natural de Pernambuco, tem grande popularidade no Estado.

Bolsonaro ainda elogiou a atuação das Forças Armadas na assistência às famílias. "Vamos dar apoio aos municípios e ao governo do Estado. O governo federal está sempre alerta para atender à população, independente de pedidos das autoridades locais”, afirmou.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, afirmou ao lado de Bolsonaro que, para uma chuva, o número de mortes é muito elevado. “Ainda tem previsão de chuva para os próximos dias, então as medidas de autoproteção precisam ser mantidas”, declarou.

Crédito e liberação do FGTS

Bolsonaro anunciou há pouco a concessão de créditos sem incidência de juros a inscritos do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que atende a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda. “Tudo o que pudermos fazer para entregar diretamente para interessados, sem passar por governadores e prefeitos, faremos”, declarou o chefe do Executivo.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco vai liberar o saldo do FGTS em até cinco dias para os municípios atingidos por chuvas, desde que solicitado pelos respectivos governos, e anunciou a concessão de mais crédito aos atingidos pela catástrofe com até seis meses de carência.

O ministro do Desenvolvimento Regional afirmou que o governo vai reconhecer ainda hoje, em edição extra do Diário Oficial da União, a situação de calamidade em Pernambuco, mas ressaltou que os entes locais precisam fazer o mesmo para ter acesso aos recursos disponibilizados.

De acordo com Ferreira, o MDR estuda propor ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a criação de uma linha emergencial de crédito para atender a pequenos agricultores e empresários, com recursos do fundo constitucional do Nordeste. // Com Broadcast

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.