Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Bolsonaro diz ser contra exame toxicológico para posse ou porte de arma

'Quem quer comprar uma arma não quer comprar para fazer besteira', acredita o presidente

Mateus Vargas, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2020 | 22h09

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 6, ser contra a aprovação de projeto de lei que exige exame toxicológico para com resultado negativo para obtenção de posse ou porte de arma de fogo.

"Meu Deus do céu. Tem de infernizar a vida de quem está fazendo a coisa errada, não de quem quer fazer a coisa certa. Quem quer comprar uma arma não quer comprar para fazer besteira, fazer besteira ele vai aí para o câmbio negro", disse Bolsonaro durante "live" semanal nas redes sociais. 

Apresentado pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), o projeto foi aprovado na quarta-feira, 5, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. "Esse projeto de lei não é bem-vindo", disse Bolsonaro, que sugeriu que vetará o texto, se aprovado pelo Congresso Nacional

"A gente podia exigir (o exame) para todo mundo. Quem quer ser candidato a alguma coisa, fazer a mesma coisa. Porque um voto mal dado às vezes tem um efeito pior do que uma bala disparada por um irresponsável", afirmou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.