Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Bolsonaro diz ser contra exame toxicológico para posse ou porte de arma

'Quem quer comprar uma arma não quer comprar para fazer besteira', acredita o presidente

Mateus Vargas, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2020 | 22h09

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 6, ser contra a aprovação de projeto de lei que exige exame toxicológico para com resultado negativo para obtenção de posse ou porte de arma de fogo.

"Meu Deus do céu. Tem de infernizar a vida de quem está fazendo a coisa errada, não de quem quer fazer a coisa certa. Quem quer comprar uma arma não quer comprar para fazer besteira, fazer besteira ele vai aí para o câmbio negro", disse Bolsonaro durante "live" semanal nas redes sociais. 

Apresentado pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), o projeto foi aprovado na quarta-feira, 5, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. "Esse projeto de lei não é bem-vindo", disse Bolsonaro, que sugeriu que vetará o texto, se aprovado pelo Congresso Nacional

"A gente podia exigir (o exame) para todo mundo. Quem quer ser candidato a alguma coisa, fazer a mesma coisa. Porque um voto mal dado às vezes tem um efeito pior do que uma bala disparada por um irresponsável", afirmou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.